Total de visualizações de página

terça-feira, 22 de março de 2011

Parte Cinco: O Inferno é logo ali




INT. Apartamento 201 – Sala - Dia

Sara está deitada no sofá dormindo, o homem está em pé ao lado do sofá e Matias olha fixamente pra ele.

Homem#1
Às vezes eu sinto falta de ser criança, essa capacidade que eles tem de, diante da situação mais difícil, manter as esperanças... Olha como ela dorme, provavelmente por que você disse que tudo iria acabar bem... Você acha que tudo vai acabar bem pra vocês?

Matias
Talvez!

Homem#1
Você não fechou os olhos por um minuto, não é?

Matias
É meio difícil, se levar em conta o que me espera.

Homem#1
Essa é uma das coisas ruins de ser um adulto, a gente não consegue se desligar dos problemas.

Matias
È verdade!

Homem#1
O que você diria se eu dissesse que estou pensando seriamente em poupar a sua irmã?

Matias
Que você está mentindo!

Homem#1
Não, eu não estou... Sabe há quanto tempo eu não encontro uma mulher nessa cidade? Há uns vinte dias, nenhuma...

Matias arregala os olhos entendendo aonde ele quer chegar.

Matias
Se você ousar fazer isso com ela, eu juro que te mato!

Homem#1
Relaxa garoto, eu vou esperar ela crescer um pouco mais... Mas não muito, tenha isso em mente.

Matias
Eu juro que vou te matar!
Homem#1
Serio?

Matias
É... Tenha isso em mente!

O Homem#1 se aproxima de Matias e lhe da uma coronhada que faz Matias desmaiar.

INT. Apartamento 201 – Sala – Dia - Alguns minutos depois

Matias começa a acordar, sua visão está embaçada. Quando volta ao normal ele vê que o Homem#1 está apontando a pistola em sua direção e nota que seu revolver está na cintura do Homem#1.

As mãos de Matias estão amarradas para frente na altura do pulso, Sara está chorando.

Homem#1
Está pronto pra ir, garoto?

Matais
Vai pro inferno!

Homem#1
Não está tão corajoso agora, não é? Eu já contei pra sua irmã sobre a nossa futura vida juntos... Acho que no fundo ela ficou animada com a idéia de não ser despedaçada por um monte de canibais.

Matias
Não dê ouvidos a ele, Sara, tudo vai ficar bem, não se preocupe.

Homem#1
Levanta garoto, é hora de darmos uma volta.

Matias
O que estamos esperando, então?

Matias se levanta e passa pelo Homem#1, que fica atrás dele apontando sua pistola para sua cabeça.

Matias
Lembra do que eu te disse ontem, Sara?

Sara
Lembro!

Matias
Que bom!

Homem#1
Chega de papo e anda logo!

INT. Prédio – Térreo – Corredor - Dia

As luzes piscam sem parar, Homem#1 está segurando Sara com uma mão e com a outra ele está apontando a arma para Matias.

Matias desloca o seu dedo polegar da mão direita, seu corpo se estremece e seus olhos se enchem de lágrimas devido à dor.

Homem#1
O que houve? Começou a tremer de medo garoto?

Matias
É, estou começando a ouvir o gemido e o fedor dessas coisas.

Homem#1
Se sobrar o suficiente, em breve você será uma dessas coisas.

EXT. Prédio - Dia

Há cerca de sessenta mortos no portão. Sara se assusta ao ver a quantidade de zumbis.

Sara
São muitos!

Homem#1
Acho que não vai sobrar muito para você se levantar, não acha?

Matias
Acho!

Matias se livra da corda e bate na arma que o Homem#1 segura, a arma desliza pelo chão, ele tenta pegar o revolver de Matias que está em sua cintura, mas Matias se joga contra ele e eles começam uma luta corporal.

Matias
Sai daqui Sara!

Matias acerta um soco na cara do Homem#1.

Matias
Vai logo Sara!

Sara corre e entra no prédio outra vez.


A luta continua até que Matias consegue pegar seu revolver na cintura do Homem#1. Matias se levanta e aponta a arma para o homem.

Homem#1
O que houve garoto, não quer que sua irmã veja quem você realmente é?

Os mortos se agitam esticando seus braços entre as brechas do portão tentando alcançá-los.

Matias
Você merece morrer, mas ela não precisa ver isso!

Matias engatilha a arma.

Homem#1
O que está esperando?

Matias
Eu quero que você saiba que eu não queria ter que fazer isso, mas você não me deixou nenhuma escolha.

Homem#1
Devo dizer que você também não me deixou nenhuma!

Matias
O quê?

O Homem#1 retira do bolso um pequeno controle com dois botões.

Matias
O que é isso?

Homem#1
A gente se vê no inferno, garoto!

O Homem#1 aperta um dos botões e o portão começa a fazer barulho e a abrir, Matias olha atônito enquanto os mortos se dirigem para o portão.

Matias
Seu desgraçado!

Homem#1
Vamos acabe com isso, garoto!

Matias corre até onde a pistola do Homem#1 caiu e a pega.

Matias
Você cometeu um grande erro!

Matias atira no joelho do Homem#1 que grita de dor.

Matias
Boa sorte!

Matias corre pra dentro do prédio enquanto os mortos começam a invadir.

INT. Prédio - Corredor 1° andar - Dia

Matias corre pelo corredor.

Matias
Sara! Sara! Onde você está?

INT. Prédio - Apartamento 108 – Sala - Dia

Matias entra apressado.

Matias
Sara, você está ai? Sara?!

INT. Prédio - Corredor 2° Andar - Dia

Matias corre chamando por Sara.

Matias
Sara! Sara!

Ele sobe as escadas para o Terceiro andar.

INT. Prédio - 3° Andar - Dia

Matias está respirando ofegante.

Matias
Sara!

A porta de um dos apartamentos se abre e Sara surge.

Sara
Estou aqui!

Matias a abraça.

Matias
Nós temos que nos esconder.

Sara
Eu ouvi um tiro!

Matias
Vamos!

Matias segura a mão de Sara e tenta puxá-la para fora dali, mas ela não se mexe e se livra dele.

Matias
O que você esta fazendo?

Sara
Tem algo que você precisa ver!

Matias
O quê?

Sara
Vem!

Ela o puxa pela mão para dentro do apartamento.

INT. Prédio - Apartamento 303 – Sala - Dia

Ao entrar Matias tranca a porta, ele mal repara que o apartamento está bem arrumado, como se o inferno que está do lado de fora não tivesse chegado até ali.

Matias
O que você quer me mostrar?

Sara o conduz até a porta do quarto.

Sara
Está aí!

Matias abre a porta, seus olhos arregalam ao ver uma garota amarrada a uma cadeira, ela parece desmaiada e sua mão está enfaixada. Matias olha pra Sara sem acreditar no que seus olhos estão vendo.

Sara
Acha que ela está morta?

Matias olha pra Sara sem saber ao certo o que responder.

Revisão de Texto Alicia Giglio

copyright 2011

14 comentários:

  1. parab ens cara vc esta fazendo um otimo trabalho
    continue assim

    ResponderExcluir
  2. Valeu pelo comentario, espero que não esteja me zoando já que seu comentario foi em primeiro de abril!

    ResponderExcluir
  3. HAHAHA Não, você está mesmo fazemdo um ótimo trabalho. Estou tentando até tirar umas ideias aqui. =D

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito,To esperando continuação!

    ResponderExcluir
  5. dante,
    acho que seria mais legal se corrigisse os erros de ortografia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. A história está boa, mas há uns erros ortográfics bobos.

      Excluir
  6. vc ta mandando muito bem com isso.Poderia até fazer um filme com essa história

    ResponderExcluir
  7. Verdade,podia fazer uma série com a história,estilo the walking dead! =D

    ResponderExcluir
  8. Nossa e mesmo ta parecendo muito the walking dead

    ResponderExcluir
  9. Muito bom msm... Galera se vocês gostam de historias de terror visitem meu blog, me sigam isso me ajuda a divulgar o blog e disso que eu preciso divulgação. Não e conto e uma historia como a FILHOS DO APOCALIPSE. Quem puder me ajudar, por favor eu agradeceria muito. Aqui esta o link
    http://mateus-minhasfantasias.blogspot.com.br/2011/08/madrugada.html

    ResponderExcluir
  10. Relembrando os primeiros capítulos

    ResponderExcluir